• Raisa Valentini

DOENÇAS DA TIREOIDE

Atualizado: 16 de Jan de 2019

A tireoide é uma glândula endócrina localizada na parte anterior do pescoço, logo abaixo do pomo de Adão, em formato de borboleta. Em geral tem pequeno tamanho, e produz dois hormônios, chamados T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que são importantes para a regulação de órgãos como coração, cérebro, fígado e rins, além de outras funções metabólicas e de crescimento.



Hipotireoidismo

É a produção insuficiente dos hormônios da tireóide, lentificando o corpo. Alguns sintomas são diminuição de memória, cansaço excessivo, dores musculares e articulares, sonolência, constipação instestinal, aumento dos níveis de colesterol e depressão.


Hipertireoidismo

Quando os hormônios são produzidos em excesso e ocorre aceleração das atividades do corpo. É menos comum que o hipotireoidismo, e nesse caso costuma ocorrer emagrecimento, palpitação, diarréia, insônia, agitação e calor excessivo.


Em mulheres também pode ocorrer alteração dos ciclos menstruais, em ambas as alterações da função da tireoide. Outra situação comum é o aumento no volume da tireoide, chamado de "bócio". O bócio também pode ocorrer nas duas situações, e é detectado no exame físico pela palpação da tireoide.


Nódulos

A tireoide também pode apresentar nódulos, que podem ser detectados apenas em ecografia ou sentidos como um caroço no pescoço. Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida. Nódulos devem ser avaliados e acompanhados, mas somente 5% deles são malignos.




Fontes:

– Site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia: https://www.endocrino.org.br

– The Endocrine Society Facts and Figures 2015 – Thyroid

– Imagens retiradas do sites: https://www.medscape.com e www.saude.abril.com.br

77 visualizações

© 2018 RAISA VALENTINI

ENDOCRINOLOGISTA E METABOLOGISTA

  • Instagram - Raisa
  • Facebook - Círculo Branco